Uma Malla pelo mundo Interney.net/blogs/malla

sábado, dezembro 18, 2004

Malla versao 3.0

Hoje é dia de "software update". Lucia Malla versão 3.0 acabou de ser lançado no mercado, e vai ficar assim por mais um ano. Como o Ruindows, chegará num ponto do espaço-tempo desse ano em que vai necessitar de melhorias, porque afinal muda o design, muda a casca do programa, mas por dentro, é sempre a mesma "coisa".

E é por isso que eu uso Macintosh.

*******************************************************

ADORO ANIVERSÁRIOS!

Sempre me satisfiz muito celebrando o meu aniversário e o dos amigos - falou que era aniversário e eu sempre dava um jeitinho de acomodar na minha agenda. Gosto de lembrar, enviar cartões, gritar "Eeeeeeeeeeeee!!!" e cantar a velha musiquinha.

Mas no meu aniversário eu gosto mesmo é de estar com meu amor e com meus amigos, pensar neles todos com o coração cheio - e ouvir o "Birthday Concert" do Jaco Pastorius, pra mim uma das obras-primas desse baixista virtuose que nos deixou abruptamente e hoje toca seu baixo mágico para São Pedro. Para nossa felicidade, o Jaco também já fez no passado algum aniversário especial: foi tão especial que ele gravou em cd e hoje temos o privilégio de ouvi-lo. E eu tenho o privilégio de embalar meu aniversário ao som dele.

(Para os interessados, tenho o "Happy Birthday" dele em mp3, quem estiver a fim me dê um toque que envio com prazer.)

Normalmente no dia do meu aniversário eu dou muitas risadas, como bem (sim, porque nem só de café vive Lucia Malla), e faço o que bem entender, o que estiver na telha. Esse ano, ficarei em casa, curtindo meus dois gatinhos queridos, o Felis catus catupiriensis e o Homo sapiens andresium. Mas já paguei uns micos também.

Em 2001 passei o dia 19/dez voando de Boston para São Paulo, com escala em Miami. As 3 horas de vôo entre Boston e Miami, mais a minha apreensão, o frio de Boston, as mil e uma malas, somadas ao início da era pós-11 de setembro (as empresas aéreas ainda estavam se ajustando à nova realidade), me deram um chilique. Cheguei no balcão da American Airlines em Miami, às 6 da tarde, podre de cansada, e reclamei, reclamei, reclamei da vida com o "aeromoço". Falei que era meu aniversário e que estava tendo o pior aniversário da vida por causa da desorganização deles (exagero que depois valeu a pena). Resultado: me puseram na business class "de presente", e eu, que deveria ter 1 dólar na carteira naquele momento, pude desfrutar das regalias dos ricos. Ah! Que presente de aniversário!! Pelo menos dormi a viagem inteira, tranquilamente - e tomei muito vinho.

Mas chega de histórias, que toda essa nostalgia que bate em mim nesse período do ano uma hora tem que acabar. Mas enquanto não acaba, vou é curtir meu aniversário na Coréia, que ninguém é de ferro!

Egoistica/narcisisticamente falando:

FELIZ ANIVERSÁRIO PARA MIM!

Viajando total na maionese: Quem quiser me dar um presente de aniversário, aí vai meu pedido: faça algo ecológico hoje - só hoje, depois vocês podem voltar à vida normal de acordo com a consciência de cada um. E só uma dessas coisas já está bom. Exemplos de presentes:

- Não coma atum (que é pescado predatoriamente).
- Regue sua plantinha da sala, pois ela também merece viver feliz.
- Jogue o lixo no lixo - e se possível, recicle o que puder.
- Não ande de carro. Vá à pé ou use o transporte público, caso precise sair de casa nesse domingo.
- Leia um livro bom, que te abra a cabeça e faça você pensar melhor sobre nosso futuro.
- Se der, plante uma árvore (esse presente é difícil, eu sei).
- Pare de reclamar. Faça algo pelo seu problema. Todo mundo tem problemas, eu poderia aqui desfiar uma vida inteira de miserabilidade e momentos limites (não foram poucos, meus amigos antigos e fiéis sabem disso), mas prefiro lidar com isso no meu íntimo e focar esforços para as coisas que me levarão pra frente, não para trás (isso quem me ensinou foi a Cyntia). Mandar uma mensagem positiva para as pessoas nos faz bem, e no final ajuda a ultrapassar os problemas. Se você cumprimentar seu vizinho de maneira cordial, já me presenteou por hoje!
- Faça uma piadinha - mesmo sem graça - para alguém. Dar risadas é muito bom!
- Ouça: "First Circle" do Pat Metheny, ou "Round Midnight" (versão do Hermeto Pascoal em "Festa dos Deuses" - de quebra ouça o discurso do Hermeto ao final do disco) ou "G-Spot Tornado" do Frank Zappa (versão do disco "Yellow Shark"), ou o disco "Aura" do Miles Davis, ou "Toada" do Boca Livre, ou o disco ao vivo do Yamandú Costa com Thiago do Espírito Santo no baixo mágico e Edu Ribeiro na batera encantada. E lembre-se de abrir o coração para essas músicas "da alma". Se ao final de qualquer uma dessas músicas, você der um sorriso (ou chorar de felicidade, para os mais emotivos como eu), já me presenteou, ok?
- Viaje para algum lugar. Nem que seja para o distrito ao lado de onde você mora. Percorrer o mesmo caminho de forma diferente também é uma das VIAGENS às quais me acostumei. Sempre tem algo novo a descobrir nos velhos caminhos...

Puxa, essa lista é longa, não? Abusei da galera! Mas é só hoje.

Tudo de bom sempre - hoje principalmente.

1978
Aos 4 anos, com meus pais num restaurante, de cara amarrada sei lá porque. Foto nostálgica: um dia eu já fui assim.

Marcadores: