Uma Malla pelo mundo Interney.net/blogs/malla

quarta-feira, janeiro 05, 2005

Dokdo em disputa

Dokdo

Não, não é mesmo só o MST que ainda briga por pedaços de terra nesse planeta. Muito menos palestinos e israelenses. Para aqueles que nunca ouviram falar - como eu, até vir por essas bandas orientais - a Coréia do Sul tem uma disputa tão insana quanto a travada com a Coréia do Norte com, nada mais nada menos, que o Japão. E é por esse pedacinho de terra de nada aí da foto, no meio do mar do Japão - que os coreanos recusam-se terminantemente a chamar de mar do Japão, para eles é o mar do Leste.

Chama-se Dokdo (ou Tokdo, dependendo de como o ocidental entendeu o idioma coreano para traduzir), uma ilha inóspita onde habitam meia dúzia de indivíduos (soldados e/ou pesquisadores), nada se planta, nada se colhe, nada se tira de lá, e onde toda vez que um navio ou barquinho japonês aproxima-se, uma enorme bandeira coreana é hasteada. Pra mostrar que esse pedaço ainda é deles.

Se vocês forem procurar no mapa, Dokdo (que os japoneses por sua vez chamam de Takeshima) está teoricamente mais próxima do Japão. Mas como Coréia do Sul e Japão são dois bicudos que NÃO se beijam, esse monte de pedras no meio do mar gera momentos de tensão de vez em quando na mídia. Tensão que às vezes beirou a disputa armada! O Japão acha que, por estar mais próximo deles, então é deles. A Coréia, por sua vez, acha que se entregar pros japoneses, em breve perdem Ulleung-do, outra ilha próxima, essa bem mais interessante e com recursos pesqueiros valiosos. E podem perder a soberania, quem sabe. É uma questão de honra por aqui manter Dokdo. E não se discute isso.

E eu continuo perguntando ao meu umbigo: Dokdo vale o quê? Aparentemente, a soberania de um país. Dokdo é estratégico. Talvez a pesca na região valha algo. Mas o que me espanta é saber como são incríveis as disputas que ainda rolam em pleno 2005 e que a gente nem faz idéia. Nos confins do mundo. Ô, raça humana, viu...

Tudo de bom sempre.

Marcadores: ,