Uma Malla pelo mundo Interney.net/blogs/malla

sexta-feira, abril 22, 2005

Viagem curta

Esse fim de semana faremos uma viagem curtinha e rápida a Busan, costa leste da Coréia do Sul, para visitar o Aquário de lá, e aproveitar pra dar um alô bem de pertinho aos meus amigos mais queridos. Voltaremos no domingo à noite com fotos. Iremos de trem-bala, o KTX, inaugurado no ano passado, tecnologia baseada no TGV francês - é óbvio que os coreanos não vão importar a tecnologia japonesa, né?

Enquanto eu estarei fora (mesmo que por apenas 2 dias), a blogosfera está pipocando de discussões boas, que valem a pena dar uma "bisoiada":

1) A Roberta Febran está relatando sua experiência com a diabetes tipo 1, na série especial "Doces Emoções". Imperdível! É o tipo de relato que raramente a gente encontra por aí, a não ser que você conheça alguém que é diabético tipo 1. E eu falo de cadeira: pesquiso diabetes, e não é nada fácil achar alguém que se disponha a falar sobre ser diabético, sobre a patologia de uma perspectiva pessoal.

2) O Cláudio está coletando informações sobre pessoas patologicamente ciumentas, para uma palestra. Se você é um ciumento, ou conhece algum caso, ajude-o. (Só um pesquisador sabe o quanto a coleta de dados pode ser a parte mais difícil da pesquisa!)

3) O Idelber, dono de um dos blogs mais movimentados da atualidade, está suscitando a discussão sobre cotas para negros nas universidades brasileiras. Se você é a favor ou contra, e quer expressar sua opinião, lá é o lugar. Vá num clicar de mouse!

4) E um "apelo" final: será que o SERPRO não pode liberar o computador do Barnabé pra acesso ao Blogspot lá em BSB? Saber que o blog dele está ameaçado de extinção por causa de... (do quê mesmo?) É de doer o coração.

Um bom fim de semana a todos. E tudo de bom sempre.

Viaje na maionese com essa notícia da Coréia:

- Em Seul, quarta passada, seis elefantes fugiram de um parque de diversões. Eu não estava lá para fotografar esse momento bizarro - lástima. E de acordo com um amigo coreano nosso, não foi a primeira vez que eles fugiram... Cenas bizarras do cotidiano.

Marcadores: