Uma Malla pelo mundo Interney.net/blogs/malla

quarta-feira, outubro 19, 2005

Amigos de faculdade são eternos

Já é quase fim do dia 19 de outubro aqui na Ásia, mas o dia está apenas começando no Brasil. E hoje é um dia especial. Duas pessoas muito importantes na minha vida comemoram algo.

Recebi o convite por email agorinha mesmo:

Defesa de tese de Mestrado em Poeticas Visuais

É a defesa de dissertação de Mestrado em Poéticas Visuais (!!!) do meu super-amigo arquiteto/artista plástico e companheiro de reuniões da comissão de formatura Rodrigo pela UFMG. Achei chiquérrimo saber que ele será um Mestre em Poética Visual - lindo demais! Olha o título do trabalho(!!!): "Entre tem Ar". Sinteticamente tudo. Não o vejo desde 2001, mas pelo trabalho que está na foto do convite de exposição/dissertação, a influência do meu ídolo máximo Jésus Soto é meio evidente e maravilhosa. Soto morreu há pouco tempo (alguns anos, talvez), mas seus trabalhos cinéticos continuam espalhados pelos museus, galerias, e grandes centros do mundo - há uma obra aqui na Coréia num shopping influenciada por ele, e eu já perdi a conta de quantas obras de Soto vi espalhadas pelo mundo, todas perfeitas, todas em estado de puro movimento. Arte cinética é lindo.

E quando eu percebo que meu amigo de tantos anos produz algo que me apetece tanto quanto um mestre mundial, já deduzo pseudo-cientificamente de cara: meu amigo Rodrigo hoje se tornará Mestre na Academia, e em breve será um mestre da arte no mundo também. Eu pelo menos, torço por isso de coração. Parabéns e boa sorte na defesa, Rodrigo!

Com Rodrigo em BH
Esse meu amigo Rodrigo é um mestre!

A outra pessoa importante no dia 19/outubro é a minha ex-roomate e bióloga de abelhinhas Rute, que hoje completa primaveras. Há tempos não ouço notícias dela, acho que já se vão alguns meses. Acho que ela está em algum lugar pelo Planalto Central, mas não interessa - quando nos reencontramos/refalamos, é a mesma sensação de que parece que foi ontem e não há 10 anos, parece que nada aconteceu nesse meio-tempo e ainda estamos discutindo disciplinas do curso de Biologia juntas (mas muita coisa aconteceu nessa incessante vida-abelha que produz mel e ferrão). Estive com ela em São Paulo, em 2003, numa segundona no Grazie a Dio num show de João Suplicy - e ela estava envolta com suas pesquisas de doutorado. Dividimos um apartamento em Viçosa (MG) por 4 anos, e ela se tornou assim uma irmã no meu coração. Amiga-amiga, daquelas que sempre lembramos com muita saudade dos bons momentos. Queria muito estar perto dela e dar um abração, desejar feliz aniversário e cantar bem alto: Parabéns, Rutex!!

Com Rutex na feira da Vila Madalena
Momento triplamente emocionante: com a Rute (amiga-amiga mesmo), comendo pastel da feira com caldo de cana (a comida sem dúvida de que mais tenho saudade do Brasil), na Vila Madalena, meu bairro querido!!!

Tudo de bom sempre para esses 2 amigos de faculdade que me emocionam com suas existências e que me comprovam que amizade de verdade não tem física que explique: ultrapassa barreiras de tempo e distância.

Marcadores: