Uma Malla pelo mundo Interney.net/blogs/malla

segunda-feira, outubro 03, 2005

As 1.000 maravilhas do mundo atual

Mais um meme pra minha diversão. Achei esse no site Hillman wonders, e resolvi encarar a brincadeira.

Hillman é o dono do site, um auto-intitulado viajante profissional e formado pela Escola de Business da Harvard. Em suas próprias palavras, "criou o site para que as pessoas se inspirassem a conhecer o máximo das maravilhas do nosso mundo durante seu tempo de vida". Não deixa de ser um exemplo de bom altruísmo. A lista criada por ele é baseada em sua opinião sobre diferentes lugares do mundo somada à opinião de pessoas que ele considera "experts" em viagens. Os critérios de escolha desses experts são interessantíssimos e de certa forma, deveriam nos guiar não só em viagens, como em nossas vidas diárias - afinal, somos todos turistas desse planeta azul. Alguns dos critérios (que reproduzo aqui) são:

- Ser imparcial: a pessoa não deve querer promover ou divulgar um local turístico específico. Por exemplo, não pode ser ninguém ligado a governo algum;

- Manter a visão política fora da decisão sobre ser ou não ser maravilha: todos podemos discordar de certas políticas existentes no mundo, só que na hora de decidir por um local como "maravilhoso", esse critério não pode favorecer nenhum lugar. Hillman pede que os experts discutam política em outro site qualquer, não no dele;

- Usar uma perspectiva global: apesar de ser difícil nos desvincularmos de nossas tradições e costumes, deve-se aplicar uma visão global das coisas para votar num certo lugar como maravilhoso;

- Não se assustar nem ser cativado unicamente pelo fator "turístico": muitos viajantes "alternativos" se recusam a visitar locais turísticos típicos, por acharem terrível compartilhar a mesma lembrança de um lugar com mais zilhões de pessoas. Os turistas "alternativos" gostam em geral de achar locais isolados, remotos, que pouca gente (ou ninguém) conheça para explorar. Já o turista "de pacote" (que não necessariamente viaja de pacote, mas que tem a mentalidade "de pacote") irá apenas visitar os lugares-chavões por diferentes razões, que vão desde o desinteresse até a falta de tempo. Como critério para bom expert do Hillman, nenhum dos 2 grupos serve - a pessoa precisa gostar de tudo e estar aberta a todos os passeios possíveis;

- Não se desanimar perante a inacessibilidade de um lugar: afinal, um bom expert de viagem será aquele que não se intimida com problemas políticos, religiosos, sociais, econômicos e afins para ir a um lugar;

- Não se influenciar por (pré-)informações negativas suas ou de terceiros sobre determinado local: não é porque fulano passou mal com a comida de um restaurante local que a viagem vai se estragar por completo, né? É esse tipo de "bias" que o considerado bom expert deve esquecer, e tentar ser o mais objetivo possível na escolha.

E eis que, dessa forma, um grupo que Hillman escolheu como experts votou nos 1.000 lugares mais maravilhosos do planeta, e concedeu medalha de ouro para os 100 primeiros. A lista (como toda lista...) é altamente passível de discussão. Aliás, ele fala no site que deve ser realmente discutida, para que as pessoas através do auto-questionamento se interessem mais e mais pelo mundo, pela experiência global em si. Como adoradora de viagens e afins, devo dizer que essa é uma intenção louvável, bela, mas que devemos profundamente respeitar os direitos daqueles que simplesmente não gostam de viajar, e não foram poucos que conheci nesses meus anos de pé-na-estrada.

Mas... vamos ao meme que o que vale é a brincadeira! É bem simples: quantas das maravilhas do mundo moderno listadas pelo Hillman você já visitou?

Minha pontuação foi... 22 maravilhas entre as 100-mais, e 109 (!) entre os 1000 lugares mais maravilhosos do mundo.

Algumas das 22 que visitei:

Cidade Maravilhosa
Minha cidade de nascimento, a Cidade Maravilhosa e seu carnaval (é maravilhosa até no nome, que dúvida eu teria de que ela estaria entre as 100 maravilhas da atualidade?).

Cidade Proibida, BeijingTemple of Heaven, Beijing
A Cidade Proibida e o Temple of Heaven, em Beijing, ambos merecidamente maravilhosos.

Hong Kong a noite
O horizonte de prédios de Hong Kong, que, entre as cidades que visitei até hoje, é o que considero o conjunto mais bonito do mundo.

Cataratas do Iguaçu
As Cataratas do Iguaçu, uma ode à beleza natural sem limite.

Torre EiffelLouvre
A Torre Eiffel e o Museu do Louvre, em Paris.

Pompeia
O sítio arqueológico de Pompéia, onde fiquei filosofando com meu umbigo por um tempão sentada no estádio romano em que milhares morreram durante a erupção do Vesúvio.

Torre de PisaVeneza
Uma pá de lugares na Itália (Galerias Uffizzi, torre de Pisa, Coliseu romano, Veneza e sua catedral de São Marcos...)

Castelo de Praga ao fundo
Praga e seu castelo mágico ao fundo...

Tem mais um pequeno bocado. Aí eu viajei mais ainda na maionese, e resolvi olhar com calma as 1000 maravilhas do mundo moderno... e encontrei uma hilária: a Hofbrauhaus de Munique. Turismo culinário é mesmo muito legal, e eu adorei ver a melhor cervejaria do mundo listada como maravilha. A cerveja de lá merece o destaque, em minha parca opinião.

Mas, independente do que eu acho ou não, meu conselho de diversão viajante do dia é: visite o Hillman, leia e veja as bizarrices, dê risadas e reclame consigo mesmo (a) por quê "aquele" local tão maravilhoso que visitou nas últimas férias não está lá. Vasculhe o site. A brincadeira é pra quem quiser continuar. Apenas um aviso aos navegantes: o excesso de leitura do Hillman pode causar vontade exagerada de fazer a mochila e cair na estrada. Hmm... pensando bem, visitar mais vezes o site é uma boa pedida, hehehehe!! Isso pra mim já é maravilhoso por si só.

Viva as maravilhas do mundo todo!

Tudo de bom sempre.

Marcadores: , , ,