Uma Malla pelo mundo Interney.net/blogs/malla

segunda-feira, março 13, 2006

Neve amarela

"Watch out where the huskies go/ and don't you eat that yellow snow!" (Frank Zappa)

Eu sempre achei essa música do Zappa muito divertida, e só fui entendê-la quando, em Boston, meus companheiros de casa explicaram todas as gírias e entrelinhas nela inseridas (são muitas, afinal é uma música zappônica). "Yellow snow" não perdeu sua graça depois de entendê-la. Continuou sendo para mim uma música divertida.

Eu havia esquecido essa música, sem ouvi-la há tempos, mas ontem "tive" que relembrá-la. Por quê? Porque um estranho fenômeno meteorológico aconteceu em terras coreanas: a neve amarela.

Diz a regra meteorológica que todo ano, no mês de março, a Coréia do Sul é literalmente "invadida" por uma poeira amarelada vinda dos desertos de Gobi e Takla Makan na China, que torna o ar mais seco que o normal e gera um "halo" amarelo em tudo. Como se enxergássemos o mundo por trás daqueles óculos de lente amarela do Bono Vox. Na sexta passada, o jornal já avisava que a poeira amarela desse ano seria mais forte que o normal - nos anos anteriores, nem percebemos direito que ela estava no ar. No sábado, fomos a Seul e comprovamos o que o jornal advertia: Seul estava amarelada, parecia que um filtro amarelo de lente fotográfica havia sido inserido no ar .

Mas a areia amarela é um fenômeno normal, todo coreano já espera que aconteça em março. Entretanto, a novidade desse ano ficou por conta do inverno atípico que estamos vivenciando: ontem nevou muito e de repente. Embora a neve ao chegar ao chão continuasse deixando seu rastro de alvura, dava para perceber nos grandes flocos que caíam que eles estavam meio "sujos", como se fosse poluição. Não era só sujeira: era a neve amarela, mistura de areia amarela com neve, um fenômeno raro de ser visto.

Como nevar em março, pelo menos nessas bandas de cá, já é considerado uma raridade meteorológica por si só, eis que a adição da areia amarela à neve inundou as ruas e os jornais da cidade. A mim, aguçou a curiosidade pela sua efemeridade: embora tenha nevado torrencialmente em pouquíssimo tempo e acumulado bastante, em menos de 3 horas, o chão já estava seco e limpo, como se nada tivesse acontecido. A neve amarela foi-se num piscar de olhos, como em sonho. E no fundinho dos meus neurônios, ficou a sensação de que ela foi o prefácio de uma primavera multicolorida chegando na península.

"...And the northern lights commenced to glow..." (Frank Zappa)

Tudo de bom sempre.


P.S.: Mais Havaí em breve.

Marcadores: ,