Uma Malla pelo mundo Interney.net/blogs/malla

quinta-feira, dezembro 21, 2006

Pequenas anotações de viagens virtuais 16 - É Natall!

1) Fim de ano chegando, e nessa época, é comum professores de todos os níveis entrarem em desespero com tantas provas, afazeres e trabalhos para corrigir dos seus alunos "queridos". Pois esse post é uma verdadeira pérola metodológica: ensina como dar notas de uma maneira simplificada e científica - basta jogar pela escada. É de rolar no chão de tanto rir. Não perca os comentários. (Via De gustibus non est disputandum e A blog around the clock)

2) Você é um Tofi? Se você não sabe o que a sigla significa, é bom aprender: Tofi são aquelas pessoas magras ou de peso normal (ou seja, índice de massa corpórea normal) mas que possuem grande quantidade de gordura abdominal, e que por isso têm risco muito parecido a obesos de adquirir diabetes tipo 2. Em geral, são pessoas que fazem dieta mas não complementam com exercício físico. Já há exames que identificam se você é um tofi e, é claro, basta o exercício para diminuir o risco de adquirir diabetes tipo 2. Eu prevejo que Tofi será uma dessas palavrinhas que a mídia vai arrebatar em 2007 e usar ad infinitum; portanto prepare-se para a overdose.

3) Eu sei que falar de obesidade às vésperas do Natal, o feriado mais glutônico que existe, chega a ser insano, mas essa semana saiu na Nature um trabalho onde mostram que uma das prováveis causas da obesidade podem ser as colônias de bactérias do intestino que cada um de nós possui. Há dois tipos de grupos de bactérias, e quando elas entram em desequilíbrio (uma população cresce mais que a outra), começam a absorver mais gordura, que se acumula no tecido adiposo. O trabalho foi feito em ratos, portanto ainda exige cuidado ao extrapolar os resultados para humanos, mas só de deixar cair por terra o paradigma de obesidade como doença unicamente metabólica e torná-la também uma doença infecciosa... já é um marco científico. (Eu adoro quebra de paradigmas...)

4) A Nature também publicou uma revisão dos fatos que marcaram a ciência em 2006. Vale a pena conferir e relembrar as discussões que nos fizeram pensar e rever conceitos.

5) A Lou Salomé organizou uma blogagem coletiva contra os 90% de aumento dos deputados. Como sempre eu, atrasada, deixo o link aqui, para aqueles que quiserem ler mais opiniões sobre o assunto.

6) Momento Sherlock Holmes: a polícia da Nova Zelândia está se empenhando num caso inusitado, o primeiro assassinato na Antarctica. Ocorreu na estação McMurdo no início da década, mas tudo é tão misterioso por aquelas bandas, que a polícia está tendo dificuldades até em definir se houve mesmo assassinato - e não suicídio. Aguardemos cenas dos próximos capítulos desse "Mistério no Pólo Sul".

7) Um resort embaixo d'água em Fiji. Precisa dizer que se tornou o mais novo sonho de consumo viajante da Lucia Malla? As fotos das suítes são simplesmente alucinantes. (Via Nemo Nox.)

8) Saiu no Guardian recentemente uma lista das 100 pessoas consideradas mais "ecologicamente engajadas" do mundo - ou seja, as mais "verdes" que passaram pela Terra. Como toda lista que se preza, faltam nomes e há nomes questionáveis, mas vale mesmo é a brincadeira. Dois brasileiros assassinados por defenderem florestas (Amazônica e Atlântica) estão lá: Chico Mendes (em lugar de destaque) e Dionísio Ribeiro Filho. Gostei de ver o nome de Stephen Jay Gould também, mas confesso que a nona posição para Al Gore me incomodou bastante. Enfim, é para isso que servem listas: para discutirmos e discordarmos e fazermos as nossas.

9) Nessa mesma onda verde, um editorial do Honolulu Advertiser pede aos americanos que tornem o final de ano mais ecológico, produzam menos lixo - para quem não sabe, essa é a época em que a quantidade de lixo se multiplica a níveis abusivos pelo planeta que celebra o Natal. Vamos lá pessoal, por festas mais verdes.

10) Será que Papai Noel vai conseguir tirar seu trenó da Lapônia? Ou vai alugar uma prancha de surf? A Mércia me avisa que o aquecimento global é realidade por aquelas bandas nórdicas... Acho que o bom velhinho vai ser obrigado a usar um calção havaiano esse ano - e nos anos que virão. E o que eu, Lucia Malla, quero que Papai Noel traga? Um presente simples: que o mundo tenha mais Clarisses e Aarons, mais Gabeiras, mais comunidades como essa na África do Sul, mais espécies saindo do risco de extinção, mais humanidade e respeito ao ambiente onde vivemos. Será que ele consegue me presentear?

Tudo de bom sempre nesse Natal para todos vocês!

Papai Noel havaiano
Mele Kalikimaka!

(Esse "Papai Noel da Era do aquecimento global" é um dos enfeites de Natal da árvore aqui de casa... já dá pra sentir o clima de verão pintando na área! Eeeba!)

Marcadores: