Uma Malla pelo mundo Interney.net/blogs/malla

segunda-feira, maio 21, 2007

Parada dos alces parados

Alces2©

Viajávamos pelo norte da Califórnia & sul do Oregon em fevereiro, no meio daquelas florestas de coníferas sem fim. Em dado momento, a estrada saiu um pouco do litoral, e nós então avistamos a seguinte placa: "Elk crossing". Engraçado, pensamos. E seguimos em frente, achando no fundo que um maroto qualquer colocara a placa ali de peraltice.

Mas bastou dirigir 5 minutos e perceber que a parada era séria: do lado da estrada estava uma manada de alces. Havia no acostamento a entrada para um pequeno estacionamento, e nós paramos ali um pouco para ver esses bichos no pequeno alagado. Eram umas 10 da manhã e eles estavam ruminando/descansando. Só havia um macho ali (o único com galhos na cabeça), o resto do bando eram as fêmeas de seu harém - ter haréns é um comportamento comum dos alces. O macho, como chefe do bando, ficava de olho em todo e qualquer movimento ao redor, e quando chegamos, percebemos que a primeira placa próxima da área alertava para não nos aproximarmos, porque eles são agressivos: avançam tentando defender o harém. Entretanto, era inverno, quando os níveis de testosterona nos machos da espécie estão mais baixos (e a galhada está crescendo), então era mais provável que eles nada fizessem - podíamos tentar nos aproximar. Mas, seguro morreu de velho: preferi ficar de longe observando os alces; André chegou um pouco mais perto, para fotografar melhor. Ficamos um tempo no local, mas os alces pareciam não querer saber de conversa: dormir e comer eram prioridades naquele momento. Nenhum se movia, nada fizeram para ameaçar nossa visita, foram dóceis como pôneis.

Os alces ali, na beira da estrada, também me atiçaram a curiosidade: e se um deles resolve atravessar a estrada? Será que existem muitos acidentes causados por alces na Califórnia/Oregon? Por que gostam tanto da área que é adjacente à rodovia? Será que o barulho dos automóveis não os assusta/incomoda? E o que comem ali? Imaginei um alce saindo pelo acostamento à noite - um susto daqueles para qualquer motorista. Perigo galhado e bravio.

Além das divagações mallescas, aceito aqui também sugestões criativas de legenda para essa cena cervídea do Oregon, tão inusitada quanto (felizmente) pacata.

Alces©

Tudo de alce sempre.

Marcadores: , ,