Uma Malla pelo mundo Interney.net/blogs/malla

terça-feira, outubro 09, 2007

3 anos viajando com a Malla pelo mundo

Mais uma vez, faço uma pausa na programação tradicional (ela existe, por um acaso?) para que seja aberta a comemoração de 3 anos de atividades mallísticas deste blog, e que breve terá novidades supimpas. Se nos 2 anos anteriores, a marca registrada foi que eu relatava tudo de um computador numa cidadezinha coreana ao sul de Seul, esse terceiro ano de existência se caracterizou muito mais pela mobilidade. Estando no Brasil e ansiosa por viagens, um endereço fixo para eu blogar com placidez tornou-se algo ocasional. Se por um lado a mobilidade extrema trouxe algumas pausas temporárias de posts, por outro me deu a experiência deliciosa de estar muito na estrada, curtindo e aprendendo, que é o meu mote principal.

Nesse terceiro ano de blog outra maravilha aconteceu: depois do isolamento que a Ásia naturalmente proporcionava, ao sair de lá em setembro do ano passado, eu iniciei um processo pelo qual ansiava muito. Decidi-me a conhecer as pessoas que lêem ou leram meus posts, ou que não me conheciam, mas eu os conhecia de lê-los. Conversar ao vivo e a cores com os rostos responsáveis por tantas viagens, por palavras que me emocionavam, indignavam, me faziam pensar ou dar risadas gostosas. Conhecer os blogueiros que considerava meus companheiros virtuais. Transformá-los em amigos da vida real. Nessa fase de transição do virtual para o real, tenho sido muito feliz até agora. Todos com quem me deparei são pessoas maravilhosas, como suas palavras em seus respectivos blogs demonstravam - o que me leva a crer que o blog é realmente muito mais um espelho nosso do que sonha nossa vã filosofia. Provou-se que o coleguismo de palavras e emoticons construído em caixas de comentários, emails, scraps de orkut e afins pode se tornar uma amizade com pessoas de verdade, que sorriem e têm brilho no olhar. Que acrescentam experiências de vida à sua vida da forma mais prazeirosa possível. A interação opinativa desinteressada, curiosa, humana. A constatação do óbvio: há vida por trás das telas. E isso, meus caros, para uma bióloga que ama de paixão a vida, provou-se a melhor experiência do ato de blogar.

Mas vamos ao que interessa. Todo ano nessa data, logo depois da entrega do prêmio IgNobel e na semana do verdadeiro Nobel (parênteses: e não é lindo que os pesquisadores do gene targeting ganharam esse ano? Maravilha e merecidíssimo!), eu faço uma viagem auto-crítica e egocêntrica aos meus posts do ano que passou, e distribuo os melhores (ou piores, dependendo da situação) pelas categorias do prêmio Malla Bloggel, uma paródia minha deslavadamente inspirada no supra-citado prêmio Nobel, que sai nessa semana. Que venham, pois, os vencedores do Malla Bloggel 2006-2007!!!


1) Economia

De viagem econômica eu posso até entender minimamente, mas foram muitas variações que apareceram aqui no blog de outro tema: economia ambiental. Acredito que esse tema ficará cada vez mais em pauta no cenário mundial, o que é a meu ver um bom sinal. Precisamos refletir sobre as questões que o aquecimento global e o excesso de poluição estão trazendo para nosso futuro. Aqui no blog, além das mazelas chinesas e dos exageros nacionais, foram as reflexões sobre fontes de energia limpa o tema de destaque. Mas a minha escolha pessoal pro Malla Bloggel de Economia vai para um post quase catártico, falando de uma das maiores paixões que tenho e que infelizmente vem sendo degradado sem perdão: o mar. As consequências econômicas desse desastre iminente para as populações do planeta não são nada bonitas.


2) Medicina

A medicina vive de incertezas, e essa categoria do prêmio não deixaria de seguir a tendência da área. Há empate entre os posts sobre a biologia das raças e sobre doping no ciclismo. Porque ambos são temas polêmicos. (Mas se você quer evitar a polêmica médica, eu também falei sobre amamentação aqui. De mamíferos aquáticos, entenda-se.)


3) Literatura

Todo ano esse é o prêmio mais complicado para ser escolhido, porque eu não sou uma boa resenhista, e evito ao máximo opinar sobre livros, assunto que considero deveras pessoal - escrevo no máximo sobre a arte da escrita científica, serve? De qualquer forma, consegui dar meu pitaco sobre o instigante "The God Delusion" (em português, "Deus, um Delírio"). Ao post da grande desilusão, o prêmio de Literatura.


4) Política

No ano em que o caos aéreo tomou conta dos jornais e da cena política, acho que nadei contra a corrente e fiz uma boa reflexão das questões do assistencialismo brasileiro no post que conta uma carona que pegamos em Sangue (MA) num caminhão de distribuição de leite.


5) Popularidade Google

Esse prêmio é dado àquele post que mais me trouxe visitantes via Google. Esse ano, entretanto, eu coincidentemente criei um meme, o das 3 atitudes ecoconscientes, que se espalhou pela blogosfera e gerou uma série de excelentes reflexões em outros blogs sobre o que praticamos no dia-a-dia que colaboram para a manutenção de um ambiente saudável. A adesão de mais de 60 blogs à iniciativa memética me trouxe esperanças de que um mundo melhor é possível, basta agirmos. Acho que o post que deu origem à tamanha movimentação positiva merece o prêmio mais que qualquer outro post.


6) Fotografia

Nós tivemos um ano movimentado no quesito fotografia. Teve exposição montada, reportagens subaquáticas. Mas o prêmio máximo do Malla Bloggel de Fotografia sem dúvida vai para a consagração do (meu) melhor fotógrafo do mundo em Londres, vencendo o Wildlife Photographer of the Year, que é o equivalente ao Oscar (!!) da Fotografia de Vida Selvagem, em outubro do ano passado. A festa no Dinosaur Hall do Museu Britânico de História Natural foi um desses eventos que eu nunca mais vou esquecer na vida. O prêmio da BBC de quebra nos fez visitar Londres, uma capital vibrante, interessante e cheia de mistérios.


7) Filosofia do mundo

O ano mal começou e eu já estava exercendo a minha megalomania de querer melhorar o mundo. Estimulada pelo filme de Al Gore e pelo email de Leonardo di Caprio, discutimos muito sobre aquecimento global, sua definição, seus gráficos, explicações, pessoas-chave, percepções. Um grupo de blogueiros conscientes, também preocupados com o futuro ambiental, se animou: criamos então o blog Faça a sua parte, o nosso "blog verde". Desde então eu venho tentando deixar a ingenuidade de lado e encarar (mais) o tema com o destaque que ele merece. O prêmio vai então pro post que iniciou essa avalanche de ações, idéias e discussões maravilhosas.


8) Visita ilustre

Teve visita de computadores vindos da Procuradoria Geral da República, da Câmara dos Deputados e até da Justiça Federal - será que confundiram meu blog com o do Sérgio Leo? Mas nenhum desses endereços me encheu tanto os olhos como quando eu vi visitas vindas de Ulanbaatar, na Mongólia, ou da Eritréia. Visitas efêmeras de terras longínquas a serem conhecidas um dia.


9) Pior título de post

A festa foi chiquérrima, estilo Hollywood: jantar na beira da piscina de uma mansão no Havaí. Mas o post em que narrei o casamento do meu amigo Masa teve um título pra lá de esdrúxulo. Às vezes eu me pergunto de onde eu tiro tanta (falta de) criatividade.


10) Melhor viagem real relativamente longa

Foram duas grandes jornadas nesse ano - e que ainda não terminaram de ser postadas aqui, que vergonha esse meu atraso bloguístico. A mais curta, em junho/julho, saiu do interior da Amazônia e foi até Fortaleza. A mais longa, de fevereiro e março, envolveu 4 estados americanos, várias cidades legais ou bizarras, mergulhos com adrenalina e visitas a uma série de parques nacionais em terras gringas: Sequóias, Yosemite, Point Lobos, Everglades. (De quebra, ainda "ganhei" um Oscar.) De todos os posts que narraram um pouco das minhas peripécias pelo mundo, entretanto, o prêmio fica para o da cidade onde visitei finalmente o melhor aquário do mundo: Monterey.


11) Melhor viagem real relativamente curta

Outra categoria cheia de candidatos. Tive uma tarde agradável em Seul às vésperas da mudança, curti o Rio com as cores que ele merece ter, conheci uma cidade industrial legal - sim, isso existe. Mas a viagem curta que mais gostei tem a ver, é claro, com a vida natural: conhecer o muriqui, espécie de primata criticamente ameaçada de extinção e que só existe no sudeste brasileiro. Fomos à Caratinga (MG) vê-lo, e é um ecopasseio que eu recomendo a qualquer um interessado em se emocionar com um animal selvagem.


12) Viagem na maionese

Existem viagens e viagens na maionese. Eu até fingi ter uma Internet de papel e osso, para apaziguar meus delírios surreais. Mas nenhuma viagem na maionese foi mais gratificante que trazer um gato de Seul até São Paulo na bagagem, em um dia típico de Jack Bauer. Tem que ser muito maluco para fazer isso, e eu fiz - e faria de novo, por amor ao bichinho.


13) Onde fica?

Esse prêmio vai àqueles posts que relatam aventuras em lugares desconhecidos ou pouco visitados pela maioria das pessoas. Fiquei em dúvida entre 2 lugares: o atol de Rongelap, nas Ilhas Marshall, ou a cidade de Parnaíba, que embora conhecida, mostrou sua faceta mais popular pra gente, de uma forma alegre e colorida. "Esse é meu Nordeste/ terra de cabra, cabra da peste!" Vocês decidem qual preferem.


14) Tudo de bom sempre

Foi a mais louca alegria mesmo: o baile de 10 anos dos 70ndo, a minha turma de formatura na faculdade. Revi inúmeros amigos que, espalhados pelo mundo, fizeram e fazem parte da minha história. A eles, eu sempre desejei e sempre desejarei tudo de bom sempre.


15) Mallice da Malla

A maior mallice sem dúvida são os delírios everestianos - tubarões não contam, eles são lindos. Mas nesse ano que passou, descobri um grau máximo de mallice inventando modas para o blog. Modas, aliás, que continuarão no ano que entra: entrevistas via MSN ou email, e desafios informais onde o que vale é a brincadeira. Pior de tudo: há pelo menos umas 2 novidades mallísticas para breve, aguardem. Haja mallice!


16) Malla Bloggel da Paz

Nos anos anteriores, o prêmio Malla Bloggel da Paz foi dado a todos os leitores que me dão a honra da visita e dos papos agradáveis via blog. Esse ano, eles continuam recebendo o prêmio, uma honraria que eu não abro mão. Entretanto, não posso deixar de compartilhar um prêmio da paz com três grupos de amigos que floresceram nesse ano e tornaram o processo bloguístico muito especial para mim. Aos colaboradores do Goitacá, do Faça a sua parte e do Roda de Ciência, fica aqui minha homenagem merecida pelo excelente trabalho que fazem nesses blogs agregadores. É uma honra participar de projetos tão bacanas. É delicioso blogar com vocês.

Mas é claro, eu não posso deixar de lado o fato que ressaltei logo na introdução desse post. 2006-2007 foi "o ano em que fiz contato real" com outros blogueiros. A todos que me deram a honra de cafés, churrascadas, passeadas, risadas e conversaiadas, aos companheiros virtuais com quem tive o prazer de trocar palavras reais: obrigada por ajudarem, com suas opiniões, ouvidos, olhos e risadas, uma Malla a escrever as aventuras dela pelo mundo.

Blogversário Malla

Tudo de bom sempre a todos!

E tin-tin pelos 3 anos de blogagem!

Marcadores: