Uma Malla pelo mundo Interney.net/blogs/malla

domingo, janeiro 13, 2008

Viajando por email: Andréa

A Andréa é de uma integridade surpreendente. Com os leitores de seu blog, está sempre trazendo uma discussão interessante de forma divertida, principalmente sobre temas relacionados ao vegetarianismo e proteção animal, sem exageros - ao ponto de chamarem a atenção de uma ex-vegetariana, que admira suas receitas "verdes", todas com toques práticos deliciosos. Moradora da Big Apple, comenta também sobre espetáculos, eventos e afins que por lá rolam, deixando os que a visitam antenados com o que se passa na capital do mundo - e com água na boca, muitas vezes. E tudo isso, é claro, escrito de uma forma doce e sem confrontação desnecessária. Uma pessoa de gestos e fala nobre, que aceitou expor algumas de suas opiniões sobre viagens para essa Malla que vos escreve. O resultado é uma entrevista light e tranquila, como parece ser a personalidade da Andréa. Um dia ainda sentaremos para conversar frente a frente, espero. Enquanto isso não acontece, aproveitem a entrevista!

******************

Clementine e Andréa
Andréa e sua fofa companheira Clementine. Foto gentilmente cedida pela Andréa.


- Você se considera mais ecoturista ou é mais adepta aos passeios urbanos?

Andréa: Não sei, Lucia. Adoro viajar. Qualquer tipo de passeio. Não gosto muito de me cansar, admito que sou preguiçosa. Caminhadas muito longas, subidas íngremes, isso não é comigo, não. Então devo ser mais urbana, né? Qualquer coisa, pego um ônibus. :D
Mas poxa, já fiz cada viagem legal com caminhadas lindas pela mata, banhos de cachoeira inesquecíveis em Ilhabela (SP), Petrópolis (RJ), Montauk (NY), cidadezinhas mineiras...


- Como você escolhe seus destinos? Amigos, curiosidade, internet etc.?

Andréa: Escolho conforme acontecer no momento. Um casamento de amigos, aniversário de alguém querido, um lugar que sempre quis ver, visita aos familiares pra matar a saudade, pouca grana...


- Qual foi sua viagem inesquecível? Por quê?


Andréa: Sem dúvida foi a que fiz com meu irmão de carro, pela Califórnia, Arizona e Nevada, aqui nos EUA. Visitamos lugares lindos, engraçados, mágicos e nos divertimos demais juntos. Todo mundo deveria ver o Grand Canyon de perto uma vez na vida, pelo menos. E ainda resolvemos terminar a viagem em Nova York - foi quando conheci meu marido!


- Ah, essa foi especial mesmo! :)
E qual foi a pior viagem que fez? Por quê?


Andréa: São Sebastião, quando eu tinha uns 15 anos. Ai, corro o risco de soar ridícula agora, mas vamos lá. Primeira viagem com um namorado. Fomos com a família dele, que eu adorava, mas chegando lá fui descobrindo umas coisas muito chatas pra uma garota de 15 anos apaixonada. O namorado, que sempre ia pra lá sozinho (e eu acreditava quando ele dizia que não conhecia quase ninguém, hehe, santa ingenuidade), tinha umas ex-namoradas abusadas, amigas coloridas atiradas que apareceram do nada… e eu, uma criança, não sabia bem como reagir. Hoje quando lembro acho até engraçado, mas na época me senti miserável, a última das mortais, hehe. Não consegui curtir nada direito, nem o sol, a praia linda… até a fome perdi.


- Qual a comida mais exótica/ estranha que já comeu numa viagem?

Andréa: Acho que foi escargot - numa viagem com a família pelos alpes europeus, há muitos anos. Na região de Haute-Nendaz, na Suíça, havia um restaurantinho delicioso de um casal de portugueses muito gente boa. Meu pai queria experimentar escargot e eu fui a única corajosa que topou acompanhá-lo. Hoje não como mais esses bichinhos de aparência nojenta, já que sou vegetariana, mas na época adoramos. Até voltamos lá pra comer mais!

Aliás, queria deixar registrado que apesar de ser vegetariana (e talvez até por isso) eu ADORO comer. Uma coisa importante pra mim numa viagem é um bom restaurante - ou uma pequena cozinha no quarto, como em alguns resorts, pra que eu possa cozinhar minhas coisinhas. Comida e bebida boa. E já que falei em bebida, acho que a mais exótica que já tomei foi uma daquelas tequilas mexicanas típicas, bem fortes, e com a tal minhoca no fundo da garrafa! E foi aqui em Nova York. E aí Malla, tu encarava?


- Acho que não... não sou muito fã de bebidas com bichos dentro, me embrulham o estômago só de ver. :P
Você tem alguma mania ao viajar? Tipo colecionar fotos de orelhões, beijar o chão ao chegar, etc.?


Andréa: Quando era pequena eu tinha mania de pegar um pedra do chão, assim que chegava a algum lugar novo, e guardar. Qualquer pedrinha. Tinha a pedrinha branca de Guaratinguetá, a de Águas de São Pedro, a do Rio de Janeiro... Depois parei com isso, nem lembro mais quando. Hoje, o que eu e meu marido (que é músico) curtimos, mas eu não chegaria a chamar de mania, é sempre procurar ouvir os músicos locais. Ao vivo.


- Mas isso é muito legal. Eu também procuro ouvir sempre o som local, é importante para se contextualizar ao local, né? E qual sua trilha sonora preferida durante uma viagem? Alguma música em especial?

Andréa: Não tenho uma trilha ou música em especial, mas presto MUITA atenção ao que ouço no rádio, na TV, nas lojas, e ao vivo e aí guardo como lembrança na memória. Até hoje algumas músicas me lembram muito alguns lugares específicos. Faço isso com filmes também. Sempre que dá tento ir ao cinema local e aí, aquele filme fica guardado pra mim, como lembrança de tal cidade.


- Qual o souvenir mais exótico que já trouxe de algum lugar?

Andréa: Ai, essa é difícil. Não consigo pensar em nada. Trouxemos uma máscara ‘africana’ muito legal de Natal, o que pro marido – que é americano – é exótica, mas pra gente não, né?! :)


- Uma dica sua especial.

Andréa: Quando chego a uma cidade desconhecida, compro o jornal local pra saber o que está acontecendo culturalmente. Outra coisa é puxar papo com alguém dali, no hotel, numa padaria, banca de jornais... e tentar descobrir as coisas e lugares que NÃO se deve fazer ou ir, ou o que é muito caro e não vale a pena. Ou ainda, onde está tocando o melhor som ao vivo. Só quem é dali é que sabe mesmo das armadilhas turísticas, né?


- E a próxima viagem é para...

Andréa: Londres, pra despedida de solteiro conjunta que um casal de amigos muito queridos vai fazer, e Paris, pra ver mais alguns amigos. Depois Israel, pra um casamento no deserto. Estamos bem animados!


- Casamento no deserto, uau, que diferente! Aproveite então, tire fotos, publique depois para a gente ver (olha eu dando uma de curiosa...) e boa viagem! :)

Marcadores: